Pokémon: Detetive Pikachu | Análise sem spoilers

"Pokémon: Detetive Pikachu" é a nova obra cinematográfica da franquia Pokémon, sendo, desta vez, um live-action com elementos 3D, algo nunca visto antes no universo Pokémon.

No filme "um jovem une forças com o detetive Pikachu para desvendar o mistério por trás do desaparecimento de seu pai. Perseguindo pistas pelas ruas de Ryme City, a dupla dinâmica logo descobre uma trama desonesta que representa uma ameaça ao universo Pokémon".

Produzido pela Warner Bros. em parceria com a Legendary Pictures e com a Toho Co., o filme tem uma boa direção de Rob Letterman (mesmo diretor de "Goosebumps" e "As Viagens de Gulliver").

O personagem principal da história, Tim Goodman, é interpretado por Justice Smith e, por incrível que pareça, o ator não conseguiu estragar o filme, muito pelo contrário.

À princípio, Tim Goodman pode ser considerado chato pelos fãs de Pokémon, mas não é, ele é diferente dos demais protagonistas de jogos e obras audiovisuais da franquia, mas Justice Smith cumpre seu papel e o personagem tem um desenvolvimento/amadurecimento bem interessante ao longo do filme, algo positivo que não havia sido feito anteriormente em Pokémon.

Ao lado de Tim Goodman, temos o divertidíssimo Pikachu 3D falante (interpretado por Ryan Reynolds), Lucy Stevens (interpretada por Kathryn Newton) e o Psyduck desta. O filme se desenvolve em uma ação bobinha e interessante, tipo sessão da tarde, sendo legal e divertido, feito todo Pokémon.

O diferencial de "Pokémon: Detetive Pikachu" está no fato de mesclar atores (live-action) com pokemons 3D realistas. É algo novo, que pode causar estranhamento nos fãs mais tradicionalistas, mas é bem feito, não é um 3D "agressivo", e funciona bem no filme; mescla bem a realidade Pokémon de animação, com a realidade de um filme real, ou live-action.

É um filme legal, uma ação bobinha, na mesma linha de todo Pokémon. Um filme divertido que com certeza agradará aos fãs.

Nenhum comentário:

Postar um comentário